São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 17 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.560

Sérgio Moro não esconde mais sua simpatia pelo PSDB diz André Singer




"A foto de Moro com João Doria (PSDB), pré-candidato ao governo paulista, em Nova York, um ano e meio depois de ser retratado com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), indica que a liderança mais visível do PJ [Partido da Justiça] não se esforça por esconder para que lado pendem as suas simpatias", escreve o colunista André Singer; segundo ele, torna-se evidente a seletividade e a parcialidade política do Poder Judiciário no Brasil


19 DE MAIO DE 2018

O colunista André Singer avalia que o Poder Judiciário assumiu sua parcialidade política, no artigo "A Justiça ficou sem balança", publicado neste sábado. O ex-presidente do PT José Dirceu foi preso pela terceira vez. Da primeira prisão, em 2012, aproveitou-se o ministro aposentado do Supremo Joaquim Barbosa. A segunda, em agosto de 2015, fez a glória do juiz Sergio Moro. A desta sexta-feira (18) será explorada na campanha eleitoral a partir de agosto. Enquanto isso, os pessedebistas acusados na Lava Jato continuam a gozar de imunidade. Não só o ex-presidente nacional do partido tucano escapa há anos das garras da Justiça, agora o principal pivô de supostos desvios em favor do PSDB no estado de São Paulo foi posto em liberdade antes de fazer delação premiada", escreve Singer, referindo-se a Paulo Preto, que já movimentou mais de R$ 130 milhões na Suíça.

"Aliás, a foto e Moro com João Doria (PSDB), pré-candidato ao governo paulista, em Nova York, um ano e meio depois de ser retratado com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), indica que a liderança mais visível do PJ não se esforça por esconder para que lado pendem as suas simpatias", pontua ainda Singer, referindo-se ao juiz da Lava Jato.  


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]