São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - domingo 20 de maio de 2018 - Ano: X - Edição: 3.502 - Visualizações: 22.150.328 - Postagens: 33.408

Sérgio Moro quebrou as cinco maiores construtoras nacionais




Deposta pelo golpe de 2016, a presidente eleita Dilma Rousseff fez uma crítica direta à Lava Jato, ao participar de um fórum em Londres; "As cinco maiores empresas de engenharia do Brasil foram sistematicamente destruídas", disse ela; Dilma também reafirmou a candidatura do ex-presidente Lula; "Em tempos normais, o PT pode apoiar outro partido e até deve. Agora, neste momento, nesta conjuntura, não é esta a posição do partido. Não há plano B"


6 DE MAIO DE 2018

Deposta pelo golpe de 2016, a presidente eleita Dilma Rousseff participou de um fórum em Londres nesta tarde e fez uma crítica direta à Lava Jato, conduzida por Sergio Moro. "As cinco maiores empresas de engenharia do Brasil foram sistematicamente destruídas", disse ela. Até agora, Odebrecht e Andrade Gutierrez já deram calote em suas dívidas, a OAS entrou em recuperação judicial, enquanto outras empresas, como Mendes Júnior e UTC também foram devastadas.

No encontro, Dilma também reafirmou a candidatura do ex-presidente Lula; "Em tempos normais, o PT pode apoiar outro partido e até deve. Agora, neste momento, nesta conjuntura, não é esta a posição do partido. Não há plano B", afirmou, sinalizando que não haverá composição com Ciro Gomes ou outro nome.

Dilma também falou sobre o assassinato de Marielle Franco e o golpe de 2016. "A morte de Marielle tem três componentes: política, por ser vereadora, racial, por ser negra, e gênero, por ser mulher", declarou. Sobre o golpe, ela foi irônica. "Até as emas do Alvorada sabem que se tratou de um golpe. O maior temor do golpe é ser chamado de golpe", disse, que também apontou retrocessos. "Uma das primeiras medidas do Ministério das Relações Exteriores golpista foi fechar embaixadas na África".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]