São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 22 de maio de 2018 - Ano: X - Edição: 3.504 - Visualizações: 22.150.328 - Postagens: 33.408

Temer é hostilizado e deixa às pressas local do incêndio em SP, aos gritos de “golpista” e arremessos de objetos contra sua comitiva



Presidente desceu de carro, falou por alguns minutos com a imprensa e precisou sair rapidamente

01/05/2018 - O presidente Michel Temer errou em sua estratégia de comparecer ao local do incêndio para prestar apoio às vitimas da tragédia que atingiu dois prédios no Centro de São Paulo, na madrugada desta terça-feira, e precisou deixar o local às pressas, levado por seguranças. Um edifício de 24 andares desabou e até o momento ao menos quatro pessoas estão desaparecidas. Uma morte está confirmada.

Por volta das 10h, Temer desceu de um carro preto e cercado por repórteres disse que estava ali para prestar apoio às vítimas, quando passou a ser hostilizado pelos moradores que revoltados passaram a xingá-lo de "golpista" e arremessaram objetos contra a comitiva do presidente.

- Não poderia deixar de comparecer aqui em São Paulo, sem embargo dessas manifestações, pois eu estava aqui e após essa tragédia para prestar apoio, Defesa Civil e ajuda do governo federal estão à disposição. Serão tomadas as providências para aqueles que perderam seus entes queridos, mas também os que perderam sua habitação. Vamos prestar assistência - disse ao sair rapidamente no momento em que ouvia protestos de moradores.

Temer confirmou que "lamentavelmente" o prédio pertence à União. Mais cedo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) afirmou que estava em negociação para que a prefeitura assumisse o prédio.

O presidente foi logo levado por seguranças e deixou o local sem responder a algumas perguntas dos jornalistas.





0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]