São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 17 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.560

‘Golpe’ continua, na mesma tarde Fachin arquiva para Temer e cancela julgamento de Lula



23/06/2018

No mesmo dia em que Fachin resolveu acatar o indeferimento do recurso do ex-presidente Lula, pela vice-presidente do TRF-4, a desembargadora Maria de Fátima Freitas Laberrère, o mesmo ilustre ministro relator da Lava Jato no STF, arquivou investigação contra o presidente ilegítimo Michel Temer.

O judiciário vem mantendo mão de ferro quando o assunto é qualquer ligação ao ex-presidente Lula e por isso, decidiu arquivar investigação que envolve o senador Ciro Nogueira (PP) que jantou do Ciro Gomes nesta semana. O caso é referente a um bilhete apreendido no gabinete do senador do PP que dizia: “Fundo 1.000 Imp 200 RT 200 2 Temer 300 300”.

O bilhete seria uma referência ao repasse de parte dos valores recebidos em propina da empreiteira UTC, no valor de R$ 2 milhões, para presidente ilegítimo Michel Temer.

Já o caso de Lula, é bastante conhecido por grande injustiça em um processo baseado em delações premiadas e sem provas. Por isso, cresce o consenso na sociedade da inocência do ex-presidente. Daí, a liderança do líder popular não cair nas pesquisas eleitorais, mesmo preso.

O que impressiona a cada dia é a capacidade do judiciário se tornar uma verdadeira zona de decisões em instâncias inferiores que invalidam recursos e prejudicam habeas corpus já marcados para julgamento, em instâncias superiores.

A questão é que a percepção popular de hierarquia parece não compreender as minúcias e as picuinhas do judiciário. Por isso, a imagem das instituições se deterioram a cada vai e vem de decisões já tomadas que se desfazem ao bel prazer de juízes, desembargadores e ministros que decidem ideologicamente.

Para um leigo, resta a pergunta: Se o habeas corpus é um questionamento contra o abuso de autoridade, erro ou falha das cortes inferiores, como essa mesma corte questionada, neste caso o TRF-4, pode prejudicar um recurso já aceito pelo Supremo contra ela mesma? Obviamente, fere a lógica mas, é esse judiciário que temos, “com Supremo, com tudo”.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]