São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - terça-feira 17 de Julho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.560

Lula preso e líder nas pesquisas, eu não consigo entender, diz Gilmar Mendes



15/06/2018 - O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse nesta quinta-feira (14) que a operação Lava Jato "produziu um enigma" com a liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas pesquisas de intenções de voto ao Planalto, mesmo que ele esteja preso.

"Isso é um milagre da Lava Jato, talvez também é um enigma que ela produziu", disse ao jornalista Roberto D'Ávila, na GloboNews, em programa exibido na noite desta quinta.

Ex-presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar afirmou que a situação do petista provoca uma confusão na disputa eleitoral. "Eu disse até outro dia para jornalistas portugueses que o diabo nos preparou um coquetel com toda essa confusão."

Na avaliação do ministro, é necessário "decifrar o enigma" que mantém Lula à frente nas pesquisas ao mesmo tempo que a população pede por candidato sem máculas da corrupção.

"Poucos políticos candidatos a presidente, o líder da pesquisa com 30% de apoio e algo irredutível, apesar de todas as revelações, informações e até de um certo massacre midiático. E quando se pergunta o que as pessoas querem, elas respondem que não querem candidato envolvido com corrupção. Não obstante, eles apontam o ex-presidente Lula. Então, esse é um enigma que nós precisamos decifrar", comentou.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada no dia 10 de junho, Lula lidera a corrida eleitoral com 30% das intenções de voto. De acordo com o instituto, mais de um terço dos eleitores se dizem sem opção ao analisar cenários em que o petista fica fora do páreo.

Gilmar assumiu que desaprovava o governo Lula. "Talvez tenha sido uma das poucas vozes do universo brasileiro como um todo que criticou fortemente o governo do PT e que criticou o presidente Lula. Teve um momento que ele foi canonizado, com mais de 82% de aprovação. Não obstante, eu apontava os seus desvios", disse.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]