São Gonçalo do Amarante - Ceará - Brasil - quarta-feira 20 de Junho de 2018 - Ano: X - Edição: 3.533

Ou a Globo e Lava Jato aceitam o que o povo quer, ou a democracia será destruída




 Lula em primeiro, novamente, em todos os cenários


Por Kiko Nogueira

A cada pesquisa, fica mais evidente que há um projeto de país desenhado pela mídia, com seu braço policial da Lava Jato, e outro almejado pelos brasileiros.

Muitos se queixam da nossa inércia e passividade, mas a insatisfação com o golpe se manifesta enfaticamente ali, em cada levantamento para presidente da República, como um grito de basta.

O último Datafolha, divulgado no domingo, dia 10, trouxe o seguinte resultado:

Lula (PT): 30%
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Marina Silva (Rede): 10%
Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
Ciro Gomes (PDT): 6%
Alvaro Dias (Podemos): 4%
Manuela D’Ávila (PC do B): oscila entre 1% e 2%
No segundo turno, lavada em todos os cenários.

Sem ele, é terra arrasada: mais de 40% dos seus eleitores dizem não ter em quem votar.

30% afirmam que apoiam quem ele indicar.

A democracia passa necessariamente por Lula. Sua detenção torna-a aberrante.

Moro e seus comandados acabaram fortalecendo sua vítima, que assumiu uma postura combativa desde o primeiro tiro, denunciando a injustiça.

O decoro foi para o buraco.

Moro faz turnês em Mônaco, Dallagnol e outros procuradores faturam com palestras, auxílios moradias e outras mamatas sem medo de ser feliz, como se tivessem liquidado a fatura.

Nenhuma alternativa foi apresentada.

A demonização da política produziu um fascista despreparado que fascina uma massa de analfabetos funcionais violentos e desesperançados.

A maioria dos eleitores quer o sujeito que a chamada meganhagem pôs na cadeia sem provas.

Manchetes e jograis do Jornal Nacional não conseguiram destruir uma candidatura.

Vazamentos a granel, armações, ataques a Marisa Letícia, morta — nada disso funcionou.

Lula é o nome do jogo, esfregando na cara dos donos dessa terra seu fracasso.

Já é um vitorioso. A questão agora é o que vão fazer com isso para não destruir totalmente o Brasil enquanto tentam, inutilmente, destruir seu inimigo.

Não há saída sem ele.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]