Jornalista Diego Escoteguy da Globo que comemorou coercitiva de Lula nas redes sociais para agradar os patrões levou um pé na bunda

Foto: Twitter

O jornalista Diego Escoteguy foi demitido do grupo Globo. " Após sete anos, deixo o Grupo Globo, onde fui editor-chefe de ÉPOCA e executivo da Infoglobo. Espero ter acertado mais do que errado, sempre na busca do bom jornalismo", disse ele pelo Twitter; Escoteguy se notabilizou pelos ataques ao PT e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva


15 DE AGOSTO DE 2018


247 com Segunda Tela - O jornalista Diego Escoteguy foi demitido do grupo Globo. " Após sete anos, deixo o Grupo Globo, onde fui editor-chefe de ÉPOCA e executivo da Infoglobo. Espero ter acertado mais do que errado, sempre na busca do bom jornalismo. Trabalhei com ótimos profissionais e com eles muito aprendi. Foi uma grande experiência, pessoal e profissional", disse ele pelo Twitter.

Escoteguy se notabilizou pelos ataques ao PT e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em 2015, a revista Época, então chefiada pelo jornalista, publicou uma matéria difamando o ex-presidente Lula com informações requentadas de uma revista rival.

Em março de 2016, no caso mais famoso envolvendo Escosteguy, o jornalista usou o Twitter para sinalizar que Lula também seria conduzido coercitivamente pela Polícia Federal. A atitude revoltou muitos internautas à ocasião.

Já em 2017, o jornalista usou de informações vazadas pelo juiz federal Sérgio Moro para noticiar a condução coercitiva do blogueiro Eduardo Guimarães em processo contra o ex-presidente Lula.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]