LAVA JATO SOFRE MAIS UMA DERROTA: Denúncia contra o reitor da UFSC é rejeitada pela justiça.


 Fábio St Rios
31/08/2018

Enquanto em Curitiba a dobradinha Ministério Público Federal de Dallagnol e Carlos Fernando Boquinha, e Judiciário do juiz Sérgio Moro vem, em conjunto com mídia colecionando derrotas políticas, mas no âmbito judicial consegue manter o ex-presidente Lula encarcerado na Superintendência da Polícia Federal, em Santa Catarina, uma importantíssima derrota vem passando em branco na mídia velha, a rejeição da denúncia contra o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) pela juíza Simone Barbisan Fortes, da Primeira Vara de Justiça Federal de Florianópolis, também do TRF-4. 

A juíza manifestou que a ação denunciada representa apenas a “liberdade de expressão” do reitor e sua chefe de gabinete que expôs “sentimentos de revolta em um momento traumático para a comunidade universitária, sem que tenha havido ofensa à honra da delegada”. Para a magistrada, as práticas públicas “mesmo que absolutamente legais e corretas” não serão aplaudidas pelas maiorias e, dessa forma, é esperado que pessoas ‘insurjam-se contra suas opiniões, pareceres, relatórios, investigações ou decisões”. A decisão também afasta o crime de calúnia.

O atual reitor Ubaldo César Balthazar se manifestou criticamente contra a operação Ouvidos Moucos, liderada pela delegada de Polícia Federal Erika Marena, que levou seu antecessor Luis Carlos Cancelier ao suicídio por humilhações ocorridas dentro da carceragem da PF.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]