Agressor diz que esfaqueou Jair Bolsonaro cumprindo “ordem de Deus”

Editora 247

O suspeito do ataque a faca contra o candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL), nesta tarde, em Juiz de Fora, Adelio Bispo de Oliveira, afirmou que executou o ato cumprindo "uma ordem de Deus"; informação é do presidente da Federação dos Agentes da Polícia Federal, a Fenapef, Luis Boundens; "Os colegas disseram que ele imediatamente começou a dizer que estava em missão divina, o que levou o pessoal a temer pela integridade psicológica dele", disse Boudens; facada pode ter atingido o fígado e a alça do intestino do candidato


6 DE SETEMBRO DE 2018

O suspeito do ataque a faca contra o candidato da extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL), nesta tarde, em Juiz de Fora, Adelio Bispo de Oliveira, afirmou que executou o ato cumprindo "uma ordem de Deus".

A informação é do presidente da Federação dos Agentes da Polícia Federal, a Fenapef, Luis Boundens, divulgada pela revista Piauí. "Os colegas disseram que ele imediatamente começou a dizer que estava em missão divina, o que levou o pessoal a temer pela integridade psicológica dele", disse Boudens.

Na Santa Casa de Juiz de Fora, Bolsonaro passou por uma laparotomia exploradora, para identificar a extensão das lesões. Esse procedimento é adotado porque os exames de tomografia e ultrassonografia revelaram que a facada pode ter atingido o fígado e uma alça do intestino.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]