CNT/MDA: Governo de Temer/PSDB é ruim ou péssimo para quase 90% da população


Agencia PT
17 de setembro de 2018

Michel Temer já é o presidente mais repudiado da história do Brasil desde a redemocratização e segue caindo. Segundo o levantamento do instituto MDA realizado à pedido da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), apenas 0,5% consideram o governo golpista “ótimo” e 2% o consideram bom. Já a avaliação negativa é de 81,5%, entre ruim e péssimo. Para 15,2% o governo golpista é avaliado como regular.


O grau de avaliação positiva de Michel Temer é tão baixo que está praticamente dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,2 pontos percentuais, com 95% de nível de confiança.

Já o desempenho pessoal de Temer, consegue ser ainda mais criticado pela população. Segundo o levantamento, 89,7% dos brasileiros desaprovam o presidente golpista. Apenas 7% aprovam o governo Temer.

Realizada entre os dias 12 e 15 de setembro, a pesquisa entrevistou 2002 pessoas, em 137 municípios, e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número BR-04362/2018.

A pesquisa também mediu como a população vê o futuro em relação a temas como emprego e questões sociais, pensando nos próximos seis meses. Com relação a emprego, 43,5% acha que a situação vai ficar igual, para 28,3% a situação vai piorar e 23,3% acham que pode melhorar.

Na saúde, 45,4% dos entrevistados acham que vai ficar igual, enquanto 23,2% esperam que a saúde vai melhorar e 27,7% acham que vai piorar.

Para a educação, a situação é similar, com 48,8% da população esperando que a situação siga igual, 22,9% esperam que vai melhorar e 24,6% acreditam que irá piorar.

Com relação à segurança pública, 24,4% acreditam que a situação deve melhorar, 32,6% acham que vai piorar e 39,4% pensam que as coisas seguirão iguais.

Em todos os pontos avaliados, a visão otimista, de que o país irá melhorar, teve um leve aumento em relação à pesquisa de agosto de 2018, enquanto as visões de pessimismo e de estagnação tiveram ligeira diminuição.




0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]