Em editorial, Folha de S. Paulo cobra participação de Bolsonaro em debates


O jornal Folha de S. Paulo cobrou em seu editorial desta quarta-feira (17) a participação do candidato de extrema direita à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), nos debates do segundo turno; o jornal lembra que Bolsonaro participou de apenas dois meses no primeiro turno e que "com mais dois encontros previstos nos próximos dias, Bolsonaro parou de esconder seu desinteresse. Desafiado nesta terça (16), limitou-se a ofender o rival na internet, sem dizer se irá comparecer"


17 DE OUTUBRO DE 2018

O jornal Folha de S. Paulo cobrou em seu editorial desta quarta-feira (17) a participação do candidato de extrema direita à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), nos debates do segundo turno. No texto, o jornal destaca que o presidenciável participou de dois debates no primeiro turno antes que uma facada o impedisse de participar de eventos ligados à campanha eleitoral. Lembrando os "embaraços" pelos quais Bolsonaro passou nos debates em que participou – sobre o seu suposto envolvimento no planejamento de um atentado a bomba quando estava no Exército e quando não conseguiu justificar sua posição sobre mulheres ganharem menos que os homens – a Folha destaca ser "possível imaginar o alívio que o presidenciável e seus colaboradores certamente sentiram ao se verem livres de novos desgastes".

Agora, apesar de ter recebido alta hospitalar um dia antes da votação do primeiro turno, Bolsonaro vem mantendo encontros frequentes com correligionários, grava vídeos para a internet, concede entrevistas e, nesta semana, visitou a sede do Bope, no Rio de Janeiro."Apesar da atividade constante e dos sinais de vigor físico exibidos nos vídeos divulgados, os médicos continuam dizendo que o candidato não está pronto para encarar seu adversário no segundo turno, o petista Fernando Haddad", observa o editorial. "Com mais dois encontros previstos nos próximos dias, Bolsonaro parou de esconder seu desinteresse. Desafiado nesta terça (16), limitou-se a ofender o rival na internet, sem dizer se irá comparecer", completa o texto.

Agora, na reta final do segundo turno, "os eleitores têm o direito de saber como pretende governar se eleito, e o embate direto entre adversários é das principais oportunidades proporcionadas por um segundo turno", afirma o editorial.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]