Adiamento de cirurgia abre especulações sobre saúde de Jair Bolsonaro



24 de novembro de 2018 | Por Esmael Morais

O repentino adiamento da cirurgia a que seria submetido Jair Bolsonaro, no próximo dia 12 de dezembro, abriu nova temporada de especulações sobre o real estado de saúde do presidente eleito.
Antes mesmo da campanha eleitoral, Bolsonaro apareceu em vídeo num culto evangélico em que o pastor fazia prece para curá-lo na altura da altura do abdômen. Logo falou-se que o então candidato estava com ‘câncer no estômago’ e que a facada teria sido uma ‘farsa’.

No dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG), o presidente eleito foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira — um lobo solitário — que está preso e isolado no Mato Grosso do Sul. Ninguém conseguiu entrevistá-lo até agora para tentar desvendar o que realmente ocorreu naquele fatídico dia.

Pois bem, Bolsonaro não será operado antes da posse. A equipe médica deverá realizar a intervenção cirúrgica somente em janeiro de 2019, quando o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) assumirá interinamente o cargo de presidente da República.

De acordo com o boletim do hospital Albert Einstein, de São Paulo, “exames de imagem ainda mostram inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais. A equipe decidiu em reunião multiprofissional postergar a realização da reconstrução do trânsito intestinal”.

Como diz na Boca Maldita, em Curitiba, tem azeitona debaixo desta farofa…


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]