Brasil vira motivo de piada na imprensa internacional após escolha de chanceler de Bolsonaro


Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

16/11/2018

Jornal “The Guardian” publicou reportagem, cujo título é: “Novo ministro das Relações Exteriores do Brasil acredita que mudança climática é uma trama marxista”

Ainda nem assumiu a presidência e Jair Bolsonaro e sua turma já fizeram o Brasil virar motivo de piadas na imprensa internacional. A “bola da vez” agora foi a escolha do diplomata Ernesto Araújo para ocupar o cargo de ministro das Relações Exteriores.

O tradicional jornal “The Guardian”, um dos mais respeitados da mídia britânica, divulgou, nesta quinta-feira (15), uma reportagem intitulada: “Novo ministro das Relações Exteriores do Brasil acredita que mudança climática é uma trama marxista”.

“Ernesto Araújo – até recentemente um funcionário de nível médio que escreve sobre a ‘criminalização’ da carne vermelha, petróleo e sexo heterossexual – se tornará o principal diplomata do maior país da América do Sul, representando 200 milhões de pessoas e a maior e mais biodiversa floresta da Terra, a Amazônia. Sua nomeação, confirmada por Bolsonaro na quarta-feira, deve causar um arrepio no movimento climático global”, afirma o “The Guardian”.

O periódico inglês destaca que o Brasil recebeu a comunidade internacional pela primeira vez, em 1992, para debater reduções nas emissões de gases de efeito estufa. Além disso, os diplomatas brasileiros têm desempenhado um papel crucial na redução do fosso entre nações ricas e pobres, especialmente durante a construção do acordo de Paris em 2015. 

“Mas quando o novo governo tomar o poder em janeiro, o Ministério das Relações Exteriores que lidera esse trabalho será encabeçado por um homem que afirma que a ciência do clima é meramente ‘dogma’”, acrescenta a matéria.


Jonathan Watts, autor da reportagem e editor de Meio Ambiente Global do jornal, compartilhou o texto em seu Twitter:



Brazil's new foreign minister believes climate change is a Marxist plot
Ernesto Araujo has called climate science ‘dogma’ and bemoaned the ‘criminalisation’ of red meat, oil and heterosexual sex
theguardian.com

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]