LEONARDO BOFF: parte do povo alienado oprimido votou no seu opressor


Esq.: ABR / Dir.: Valter Campanato - ABR

"Há uma parte da população alienada, analfabeta política, acostumada ao palavrão e à falta de respeito, oprimida que vota no seu opressor: esta deu a vitória a um que se alimenta de ódio e violência e tem como símbolo uma arma. Esse poderá nos isolar no mundo como uma Coreia do Norte", afirmou o teólogo e escritor Leonardo Boff

6 DE NOVEMBRO DE 2018

O teólogo e escritor Leonardo Boff disse no Twitter que "há uma parte da população alienada, analfabeta política, acostumada ao palavrão e à falta de respeito, oprimida que vota no seu opressor: esta deu a vitória a um que se alimenta de ódio e violência e tem como símbolo uma arma. Esse poderá nos isolar no mundo como uma Coreia do Norte".

O presidente eleito Jair Bolsonaro demonstra que seguirá uma agenda no mínimo semelhante à do governo Michel Temer, o mais rejeitado desde a redemocratização. O futuro chefe do executivo federal apoia, por exemplo, a reforma trabalhista, que prevê trabalho temporário. Como consequência, dificulta o consumo e a retomada do crescimento econômico pela falta de segurança financeira de boa parte da população.

A equipe do novo presidente deu sinais de que manterá uma política entreguista no pré-sal, o que deixa o Brasil de arrecadar cifras incalculáveis de dinheiro para investir na economia e nos serviços públicos.

Bolsonaro é conhecido por declarações polêmicas. Ele defende abertamente a pena de morte, manifestou posição contra direitos humanos nos presídios, e é a favor do porte de armas para a população.

De acordo com o parlamentar, "uma minoria de marginais aterrorizam a maioria de pessoas decentes". "Temos que buscar a redução da maioridade penal. Esses marginais não são excluídos. São vagabundos", disse em vídeo publicado em fevereiro de 2014. "Tem que dar vida boa pra esses canalhas (presidiários)? Eles fodem nós a vida toda e nós trabalhadores vamos manter esses caras presos numa vida boa?. "Eles têm que se fuder", disse (relembre).

O novo presidente pode, ainda, criminalizar movimentos sociais, como o MTST e o MST, classificando-os como organizações terroristas, sob o argumento de que é necessário proteger a propriedade privada. 

Leonardo Boff
@LeonardoBoff

 Há uma parte da população alienada,analfabeta política,acostumada ao palavrão e à falta de respeito,oprimida que vota no seu opressor: esta deu a vitória a um que se alimenta de ódio e violência e tem como símbolo uma arma.Esse poderá nos isolar no mundo como uma Coreia do Norte.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]