Flávio Bolsonaro já destrói a imagem do pai que vendeu a promessa de combater a corrupção


Wilson Dias/Agência Brasil

A descoberta de que o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) recebeu 48 depósitos suspeitos de R$ 96 mil já causa danos irreparáveis ao bolsonarismo, que vendeu a promessa de combater a corrupção; nas redes sociais, de onde ele desapareceu, muitos se dizem arrependidos de ter votado em Jair Bolsonaro; em entrevista à Record, emissora oficial do clã, ele disse que o foro privilegiado não é uma escolha sua

19 DE JANEIRO DE 2019

A descoberta de que o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) recebeu 48 depósitos suspeitos de R$ 96 mil já causa danos irreparáveis ao bolsonarismo, que vendeu a promessa de combater a corrupção. Segundo o relatório do Coaf, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, os depósitos foram feitos de forma fracionada, para despistar a origem dos recursos (saiba mais aqui).

Nas redes sociais, de onde ele desapareceu, muitos se dizem arrependidos de ter votado em Jair Bolsonaro. "Entrevista boa é na Polícia Federal. Libera o assessor. Arrependido de ter votado no seu pai", disse Jorge Aragão.  "Vai em rede nacional falar que é contra foro privilegiado, Flávio? ou vai meter um desmaio?", questionou Carolina. "Transparência é ele ir para o @MP_RJ e prestar os devidos esclarecimentos e não ir em emissora amiga onde vai dar uma entrevista totalmente controlada e manipulada pelos assessores", pontuou Eduardo Henrique.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]