Dias Toffoli acaba com manobra de Onyx Lorenzoni e determina votação secreta no Senado


Foto: AFP PHOTO / Victoria Silva

​02//02/2019

Da Folha:

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, decidiu anular decisão do plenário do Senado pelo voto aberto na eleição para a presidência da Casa e determinou que a votação seja secreta.

“Declaro a nulidade do processo de votação da questão de ordem submetida ao plenário pelo senador da República Davi Alcolumbre, a respeito da forma de votação para os cargos da Mesa Diretora. Comunique-se, com urgência, por meio expedito, o senador da República José Maranhão, que, conforme anunciado publicamente, presidirá os trabalhos na sessão marcada para amanhã (sábado)”, diz a decisão.

Segundo Toffoli, é preciso respeitar o artigo 60 do regimento do Senado, que determina votação secreta.

Aliados do senador Renan Calheiros (MDB-AL) entraram à 0h deste sábado (2) com pedido no STF para reverter a votação desta sexta-feira (1º) em que, por 50 votos a 2, decidiu-se que a eleição para presidente do Senado se daria por voto aberto. O pedido é assinado pelo Solidariedade e pelo MDB.

(…)

.x.x.x.x.

PS: Quem estava articulando a votação aberta, em despeito ao artigo 60 do Regimento Interno do Senado, é o chefe da Casa Civil de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, que tem jogado o peso do governo para evitar a eleição de Renan Calheiros, considerado independente em relação ao Planalto.

Jair Bolsonaro faz jogo duplo: telefonou para Renan, para elogiá-lo, mas não tem coibido as ações de Onyx Lorenzoni, que quer colocar o seu partido, o DEM, na presidência da casa.

A sessão está marcada para começar hoje às 11 horas.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]