Eliane Cantanhêde diz que Bolsonaro tomou “última dose de quimioterapia”



Em comentário feito em um programa do jornal O Estado de S. Paulo na rádio Eldorado FM, a jornalista Eliane Cantanhêde disse que o presidente Jair Bolsonaro teve alta nesta quarta-feira 13 após tomar sua "última dose de quimioterapia" no Hospital Albert Einstein; quimioterapia é um tratamento indicado apenas para quem se trata de câncer – e não para quem se recupera de facadas; enquanto esteve internado, e mesmo no momento da alta, Bolsonaro fez acusações levianas ao Psol

13 DE FEVEREIRO DE 2019

Em comentário feito em um programa do jornal O Estado de S.Paulo rádio na Eldorado FM, a jornalista Eliane Cantanhêde disse que o presidente Jair Bolsonaro teve alta nesta quarta-feira 13 após tomar sua "última dose de quimioterapia" no Hospital Albert Einstein.

A jornalista não voltou atrás sobre a informação, nem foi corrigida sobre ela. O destaque foi feito pelo DCM, que publicou o áudio. Ouça aqui.

Na versão oficial do governo, Bolsonaro foi internado para ser submetido a uma cirurgia que retiraria sua bolsa de colostomia, colocada após a facada que tomou no dia 6 de setembro, durante a campanha presidencial, em Juiz de Fora (MG).

A divulgação sobre a recuperação do presidente, no entanto, gerou polêmica. Os filhos e a própria conta de Bolsonaro no Twitter divulgava diariamente fotos e vídeos do presidente no hospital, supostamente trabalhando com pranchetas e se reunindo com ministros que vestiam máscaras faciais.

Dois vídeos mostraram pernas fazendo exercícios em um aparelho, sem mostrar o rosto. Um deles exibia uma mão aparentemente mais jovem.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]