Filho de Bolsonaro namorou a filha de Ronnie Lessa um dos assassinos de Marielle Franco



Apareceu o primeiro vínculo concreto entre a família de Jair Bolsonaro e a de Ronnie Lessa: um dos filhos de Bolsonaro namorou a filha de Lessa; o fato foi confirmado pelo delegado responsável pela Divisão de Homicídios da capital fluminense, Giniton Lages, durante a entrevista coletiva sobre a prisão do PM reformado Lessa e do outro assassino, o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz; Bolsonaro e Lessa moram no mesmo condomínio na Barra da Tijuca, no Rio com os filhos namorando, que tipo de relação estabeleceu-se entre as duas famílias?

12 DE MARÇO DE 2019

Apareceu o primeiro vínculo concreto entre a família de Jair Bolsonaro e a de Ronnie Lessa: um dos filhos de Bolsonaro namorou a filha de Lessa. O fato foi confirmado pelo delegado responsável pela Divisão de Homicídios da capital fluminense, Giniton Lages, durante a entrevista coletiva sobre a prisão de Lessa e do outro assassino, o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz. Bolsonaro e Lessa moram no mesmo condomínio na Barra da Tijuca, no Rio. Com os filhos namorando, que tipo de relação estabeleceu-se entre as duas famílias?

Num trecho quase inaudível da entrevista, um repórter não identificado pergunta: "Está confirmado que o filho mais novo de Bolsonaro namorou ou namora a filha de Ronie Lessa?". Lages responde: "Está confirmado, mas isso não é objeto de investigação neste momento". Em seguida, afirma: "Mas poderá ser mais pra frente". Neste momento, Lages foi interrompido por alguém que não foi possível identificar na transmissão e o assunto desaparece da agenda. 

O filho mais jovem de Bolsonaro é Jair Renan Bolsonaro,de 20 anos, mas o nome dele não foi mencionado na pergunta nem na resposta.

O assassino de Marielle é conhecido por seu perfil violento segundo reportagem do jornal O Globo, Ronie Lessa é "temido pelos próprios colegas, mesmo depois de aposentar a farda, e exímio atirador, principalmente no manejo de fuzis, Lessa foi vítima de uma tocaia em 28 de abril, um mês depois da morte de Marielle. Há a suspeita de que alguém tentou matá-lo como queima de arquivo. O sargento é o principal alvo da primeira operação conjunta da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital e do Gaeco para prender os envolvidos na morte da vereadora. As circunstâncias do crime ainda não foram apuradas, assim como ainda não se sabe quem foi o mandante da execução."


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]