Ministério Público Federal do Rio denunciou Michel Temer por corrupção no caso de Angra 3


Adriano Machado - Reuters

O Ministério Público Federal, no Rio, denunciou criminalmente o Michel Temer (MDB), o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outros investigados por supostos desvios milionários nas obras da usina nuclear de Angra 3; a Procuradoria da República apresentou duas acusações formais contra Temer, sendo uma por corrupção e lavagem de dinheiro e outra por peculato e lavagem de dinheiro; Temer já é réu em outro processo no caso da mala de R$ 500 mil em propina da J&F endereçada a ele

29 DE MARÇO DE 2019

O Ministério Público Federal, no Rio, denunciou Michel Temer (MDB), o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outros investigados por supostos desvios de verba pública nas obras da usina nuclear de Angra 3. A Procuradoria da República apresentou duas acusações formais contra Temer, sendo uma por corrupção e lavagem de dinheiro e outra por peculato e lavagem de dinheiro.

As denúncias serão analisadas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, que mandou prender Temer, Moreira Franco e outros oito alvos da Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato. O ex-presidente está solto.

Temer tornou-se réu nesta quinta-feira (18) por corrupção passiva no caso da mala de R$ 500 mil em propina da J&F endereçada a ele e que foi recebida em uma pizzaria em São Paulo pelo seu ex-assessor, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR). O ex-parlamentar também virou réu na mesma ação, aceita pela 15ª Vara Federal do Distrito Federal.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]