Sérgio Moro não tem carta branca de Bolsonaro, diz Fausto Macedo


Alan Santos / Palácio do Planalto

"Todos esses impasses em série parecem conduzir o ex-magistrado a um beco sem saída. Habituado a longos embates no ringue da Justiça, onde atuou por longos 22 anos, mas ainda tateando no mundo insidioso da política, Moro deve abrir os olhos", diz o jornalista Fausto Macedo, que foi o repórter que mais se destacou na cobertura da Lava Jato

2 DE MARÇO DE 2019 

"Em meio à instabilidade de um governo em ziguezague, a carta publicamente outorgada a Sérgio Moro já não é tão branca como o próprio Bolsonaro, ainda em novembro, anunciou, feito o convite ao então meritíssimo da Lava Jato. Nas últimas semanas, acumulam-se ocorrências que mostram um governo frágil, à mercê das bases e da velha política dominante no Congresso - e que vão derrubando inapelavelmente alguns projetos dos sonhos de Moro", escreve o jornalista Fausto Macedo, que foi o repórter que mais se destacou na cobertura da Lava Jato.

"Todos esses impasses em série parecem conduzir o ex-magistrado a um beco sem saída. Habituado a longos embates no ringue da Justiça, onde atuou por longos 22 anos, mas ainda tateando no mundo insidioso da política, Moro deve abrir os olhos. Cuidado com o fogo amigo!"

Brasil 247

2 comentários:

maria disse...

Chora nao coleguismo aqui se faz aqui se paga abola ficou murcha não mrcha com inocentes deus tudo pode tudo ve cora não chupa que é fel

silviamota disse...

Os maus por si se destroem

[ Deixe-nos seu Comentário ]