Sérgio Moro pode amanhecer sem ser Ministro, sem ser juiz e sem carteira da OAB



25/03/2019

Sérgio Moro pode ser tudo, só não é, nem nunca foi um político hábil. A prova é a movimentação da Polícia Federal, em resposta ao passa-fora que Rodrigo Maia deu no Ministro da Justiça de Bolsonaro. O cálculo foi muito ruim, típico de uma pessoa arrogante que não pensa que tanto quanto o presidente da República, o presidente da Câmara é um dos cargos mais poderosos do país.

Maia não perdeu tempo e entregou o projeto anti-corrupção do ex-super-juiz para o grupo político que simplesmente detesta a República de Curitiba, entregou o “copia e cola” do Moro para Marcelo Freixo do PSOL, inimigo de Bolsonaro e Paulo Teixeira, do PT, do partido que inimigo número um do Moro e da Lava Jato. Na prática, Rodrigo Maia entregou para Freixo e Teixeira e disse: “Toma aí, pode jogar no lixo.”

O cenário é tão ruim para Sérgio Moro, que não lembrou que quem aceita um pedido de impeachment contra Bolsonaro é o próprio Rodrigo Maia que pode condicionar uma eventual aceitação, à saída de Moro do governo. Bolsonaro não teria saída, ou jogaria seu super-ministro do precipício político ou enfrentaria um processo de impeachment no congresso. Qual seria a escolha do capitão pateta?

Resumo, Moro pode amanhecer qualquer dia desses, sem ser ministro, sem ser juiz e sem carteira da OAB. Ficaria quicando na cara do gol, pro primeiro que chegar e chutar.


2 comentários:

Clévis Antonio disse...

Ahhh eeee? O presidente da câmara é super poderoso? Tá chantageando Bolsonaro.O poder tá com Bolsonaro que pode fechar o congresso ,;o STF pelo art 142 e pelo art primeiro em que tem apoio popular pra isso,;é além do mais prender todos esses vagabundos corruptos

Louro disse...

Quem é contra a lava jato com certeza deve e muito.

[ Deixe-nos seu Comentário ]