Tchutchuca quer mudar fórmula para reduzir reajuste do mínimo


José Cruz/Agência Brasil

A equipe econômica, comandada por Paulo Guedes, vai propor que o reajuste do salário mínimo seja feito sem ganho real para os trabalhadores. Segundo técnicos do governo, a opção será estabelecer apenas a inflação como parâmetro para a correção do piso nacional em 2020, o que produziria uma economia de R$ 7,6 bilhões

5 DE ABRIL DE 2019 

"A equipe econômica vai propor que o reajuste do salário mínimo seja feito sem ganho real para os trabalhadores. Segundo técnicos do governo, a opção será estabelecer apenas a inflação como parâmetro para a correção do piso nacional em 2020, o que ajuda a controlar as contas públicas. O impacto positivo no próximo ano pode chegar a R$ 7,6 bilhões, segundo estimativas da área técnica", segundo informa o jornalista Manoel Ventura, no Globo.

"Hoje o salário mínimo está em R$ 998. A atual fórmula de cálculo do reajuste foi fixada em 2007 e leva em conta o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes mais a inflação do ano anterior, medida pelo INPC. Isso garantiu, nos momentos de crescimento da economia, que o ganho do salário mínimo superasse a inflação, ajudando a reduzir desigualdades e estimulando o consumo das famílias", aponta ainda sua reportagem. Segundo o texto, a decisão será de Jair Bolsonaro, cuja popularidade vem despencando desde a posse.

Brasil 247

0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]