Julgadores de Lula no TRF4 têm vínculos pessoais com Sérgio Moro e com MPF



23/06/2019

O julgamento do recurso do ex-presidente Lula contra condenação que sofreu do juiz Sergio Moro será feito pela 8ª turma do TRF da 4ª região. O colegiado é composto pelos desembargadores Federais João Pedro Gebran Neto, Victor Luiz dos Santos Laus e Leandro Paulsen.

O perfil desses desembargadores a ajuda a explicar por que já é dado como certo que irão condenar o ex-presidente e levanta uma questão importante sobre que perfil deve ser exigido para que alguém seja juiz.


A seguir, conheça o perfil de cada um dos três julgadores do ex-presidente no próximo dia 24.


João Pedro Gebran Neto – Relator

Natural de Curitiba/PR, Gebran Neto graduou-se em 1988 pela Faculdade de Direito de Curitiba e tem pós-graduação e mestrado pela Universidade Federal do Paraná. Foi nomeado desembargador Federal em 2013, pela presidente Dilma.

Antes de chegar ao TRF da 4ª região, atuou como PROMOTOR do Estado do Paraná, de 1989 a 1993, e também como juiz Federal em Londrina e Curitiba.


Gebran Neto é amigo e ex-colega de faculdade do juiz Sérgio Moro, o que explica a posição clara desse desembargador contra Lula e a rapidez que imprimiu ao processo para viabilizar que fosse julgado nesste ano.

As alegações de suspeição contra ele foram derrubadas pelos seus colegas da 8ª turma, apesar das relações com Moro.

Leandro Paulsen – Presidente da turma e revisor

O mais jovem do colegiado, com 47 anos, Paulsen é gaúcho e formou-se em Direito na PUC/RS. É especialista em filosofia e economia política pela mesma universidade, onde também leciona.

Sua formação inicial é na área tributária, mas tem se especializado como penalista. Seu doutorado em direitos e garantias do contribuinte foi realizado na Universidade de Salamanca, na Espanha.

Ingressou no TRF da 4ª região ao lado de Gebran, em 2013, também nomeado por Dilma. Integra a 8ª turma desde 2017. Antes de se tornar desembargador, foi juiz auxiliar da ministra Ellen Gracie no STF, entre 2007 e 2010, e também juiz auxiliar da vice-presidência do TRF (2012-2013).

Victor Luiz dos Santos Laus

Natural de Joaçaba/SC, Laus, 54 anos, bacharelou-se em Direito na UFSC em janeiro de 1986, ano em que foi aprovado no concurso público para o cargo de promotor de Justiça do MP catarinense.

Em 1992, foi aprovado em outro concurso, dessa vez para o cargo de procurador da República, e passou a atuar no MPF em Santa Catarina. Mais antigo do colegiado, tomou posse no TRF da 4ª região em 2003, nomeado pelo então presidente FHC, em vaga destinada ao MP.


1 comentários:

Blog Foco Notícia disse...

Olá Robério,

Preciso falar contigo. Veja o seu inbox na página do SGA Notícias.

Thiago Gama

[ Deixe-nos seu Comentário ]