Procuradora Monique Cheker detona Sérgio Moro: 'Não podemos olhar isso e achar natural'



Procuradora Monique Cheker, segundo as últimas revelações do Intercept Brasil, disse que “Moro ajudou a derrubar a esquerda, a esposa fez propaganda para Bolsonaro, ele agora assume cargo político. Não podemos olhar isso e achar natural”

29 de junho de 2019

Em 1º de novembro de 2018, uma hora antes de o ex-juiz Sérgio Moro anunciar ter aceito o convite de Jair Bolsonaro para se tornar ministro da Justiça, a procuradora Monique Cheker escreveu, segundo as últimas revelações do Intercept Brasil, que "Moro viola sempre o sistema acusatório e é tolerado por seus resultados”. 

No grupo BD, conforme revela o Intercept, os procuradores "começaram a se preocupar em como a nomeação de Moro serviria de munição para o PT contra a Lava Jato. 'Acho que o PT deve estar em festa agora, para justificar todo o discurso deles', escreveu Alan Mansur. Peterson de Paula Pereira, procurador da República no Distrito Federal, disse que a decisão de Moro mostrava como ele atuava contra o ex-presidente Lula: 'Fica claro que ele tinha Lula como troféu'. Para Monique Cheker, o movimento do ex-juiz passava uma imagem de que ele estava fazendo uma 'escadinha' política com a Lava Jato": 

“Moro ajudou a derrubar a esquerda,a esposa fez propaganda p Bolsonaro, ele agora assume cargo político. Não podemos olhar como natural”, escreveu Cheker.


2 comentários:

Rey Di Oliveira disse...

Pois é...Quem cala consente!

roberto disse...

No país dos meus sonhos já estaria nos braços do satanás com certeza e gostaria imensalmente de participar da execução !

[ Deixe-nos seu Comentário ]