Sérgio Moro vai depor ao senado sobre conluio com Dallagnol para condenar lula e fraudar democracia



O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, da Justiça, prestará depoimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado sobre as revelações de que ele, enquanto juiz, atuou coordenando a acusação contra o ex-presidente Lula; depoimento foi marcado para a próxima quarta-feira, 19; nesta terça-feira, 10, Moro esteve de surpresa no Senado e foi recebido com gritos de "corrupto" e não falou com jornalistas

11 DE JUNHO DE 2019

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, da Justiça, prestará depoimento na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado sobre o escândalo revelado pelo The Intercept, de que ele, enquanto juiz, atuou coordenando a acusação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o depoimento de Moro à CCJ foi marcado para a próxima quarta-feira, 19. "Ele escreveu uma carta se colocando à disposição e nós aceitamos ouvi-lo na próxima semana", diz o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

A parcialidade do julgamento dele nos casos da operação passou a ser questionada. A lei exige que o magistrado mantenha distância tanto da defesa quanto da acusação em processos de qualquer natureza.

Nesta terça-feira, 11, Moro esteve no Senado. Sua presença surpresa no local causou tensão nos corredores; ao deixar o gabinete do bloco, ele ouviu gritos de "juiz corrupto" e "qual é o seu partido, Moro?"


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]