Cristiano Zanin da defesa de Lula diz: a Lava Jato ouviu em tempo real as nossas conversas. É uma violência ao direito de defesa


(Foto: Felipe Gonçalves/Editora 247)

Advogado de defesa de Lula afirma que os fatos apontam claramente para a suspeição do ex-juiz Sergio Moro, o que traz como consequência a anulação de todo o processo; "É o que diz a lei: uma vez reconhecida a suspeição, todos os atos são anulados e o processo deve ser reiniciado na presidência de um juiz imparcial independente. Esse é um direito que vale para qualquer cidadão, mas que para o ex-presidente não valeu", diz em entrevista ao El País

12 de julho de 2019 

Advogado responsável pela defesa do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins defende enfaticamente a anulação de todo o processo do caso do triplex no Guarujá, que colocou o petista na prisão, onde está há mais de 15 meses, e afirma que os vazamentos do site The Intercept só confirmam o que a defesa sempre argumentou: a suspeição do ex-juiz Sergio Moro. 

Entre os motivos que comprovam a parcialidade de Moro, diz ele, estão a participação do então juiz em eventos políticos, ações contra Lula anteriores ao processo, que indicavam a pré-disposição do magistardo em condená-lo, as intercepções da defesa, entre outros. As declarações foram feitas em entrevista ao site do El País. 

"Houve também interceptações no nosso escritório para acompanhar a estratégia de defesa. Ou seja, houve o acompanhamento em tempo real de conversas entre advogados que estavam tratando da defesa do ex-presidente Lula. Não é tão somente o fato de ter ocorrido uma interceptação, mas sim uma interceptação que foi acompanhada em tempo real, por 25 dias, quando policiais, procuradores e o juiz Moro sabiam de tudo o que era conversado pelos advogados e possivelmente tomavam medidas para inviabilizar a estratégia da defesa", denuncia.

Para ele, as consequências têm de ser a anulação do processo. "É o que diz a lei: uma vez reconhecida a suspeição, todos os atos são anulados e o processo deve ser reiniciado na presidência de um juiz imparcial independente. Esse é um direito que vale para qualquer cidadão, mas que para o ex-presidente não valeu", diz.

Em sua avaliação, Lula está mais animado após os vazamentos. "Ao meu ver sim, porque você tem a verdade nua e crua aparecendo e confirmando aquilo que ele disse ao longo do processo e que nós como advogados também dissemos".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]