Em Editorial a Folha de S. Paulo detona Sérgio Moro e fala em ataque à autonomia da Polícia Federal


(Foto: Pedro França/Agência Senado))

"Ao buscar informações sobre uma investigação sigilosa e usá-las para difundir conclusões prematuras e confundir o público, o ministro da Justiça desrespeita essa autonomia, prejudica o trabalho policial e compromete aquele que deveria ser seu único objetivo —o esclarecimento dos fatos", aponta o texto

27 de julho de 2019

Editorial da Folha de S. Paulo deste sábado mostra perplexidade com os movimentos recentes do ministro Sergio Moro, que obteve acesso privilegiado a informação sigilosa da Polícia Federal e ainda falou em destruir provas. "Causam espanto os movimentos do ministro da Justiça, Sergio Moro, em meio às investigações dos ataques de hackers ao seu telefone celular e aos de outras autoridades", diz o texto.

"As ações de Moro podem parecer compreensíveis para muitos, considerando os danos causados pela divulgação das mensagens à sua reputação e os indícios de que o ataque teve de fato grande alcance. Entretanto elas representam intromissão injustificável no andamento das investigações", aponta ainda o editorial.

"Embora seja subordinada ao Ministério da Justiça, a PF tem autonomia para conduzir seus inquéritos, segue protocolos rigorosos e está sujeita a mecanismos de controle externo previstos em lei. Ao buscar informações sobre uma investigação sigilosa e usá-las para difundir conclusões prematuras e confundir o público, o ministro da Justiça desrespeita essa autonomia, prejudica o trabalho policial e compromete aquele que deveria ser seu único objetivo —o esclarecimento dos fatos.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]