RICARDO KOTSCHO | Nordeste dá o troco: governador Rui Costa se recusa a receber Bolsonaro na Bahia


Rui Costa rebate Bolsonaro: Previdência precisa de debate sério, moderado e mediado

"Em guerra permanente contra o país, Jair Bolsonaro atacou os governadores nordestinos na sexta-feira e recebeu o troco: os baianos deram uma banana para ele", avalia o jornalista Ricardo Kotscho, do Jornalistas pela Democracia, sobre a recusa de Rui Costa de participar da inauguração do aeroporto Glauber Rocha


Ricardo Kotscho é jornalista e integra o Jornalistas pela Democracia. Recebeu quatro vezes o Prêmio Esso de Jornalismo e é autor de vários livros. 

22 de julho de 2019

Bolsonaro conseguiu o que queria.

Em guerra permanente contra o país, atacou os governadores nordestinos na sexta-feira e recebeu o troco: os baianos deram uma banana para ele.

O governador Rui Costa anunciou agora à tarde que não irá receber Bolsonaro na inauguração do novo aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, marcada para esta terça-feira.

“Convidei o Governo Federal a se fazer presente no ato de inauguração nesta grande festa. Infelizmente, confundiram a boa educação com covardia, e desde então, temos presenciado agressões ao povo do Nordeste e ao povo da Bahia. A medida anunciada é excluir o povo da inauguração, fazer uma inauguração restrita a poucas pessoas, escolhidas a dedo como se fosse uma  convenção político-partidária. Não posso concordar com isso. Por isso, não vou comparecer à inauguração do aeroporto que o povo da Bahia construiu, que o Governo do Estado construiu”, justificou Rui Costa.

Glauber certamente faria mais um belo filme sobre este momento de demência coletiva protagonizada pelo bolsonarismo em marcha, que não se vexa de roubar as obras dos outros para fazer bonito na fita.

Em vídeo divulgado nesta segunda-feira, Costa agradeceu o empenho do ex-governador Jaques Wagner, do senador Otto Alencar e dos ex-presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer que se empenharam para a construção do novo aeroporto:

“Quero refirmar meu orgulho de ter nascido na Liberdade. O meu profundo orgulho de ser baiano, de ser nordestino. Nordestino que, cima de tudo, é um resistente, um trabalhador. Como o povo da região de Vitória da Conquista, que trabalhou muito durante anos para tornar este sonho realidade”.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]