São Paulo bate recorde de fechamento de indústrias. Cadê os ‘patos’ da FIESP? Faz ‘arminha’ Paulo Skaf


(Foto: Paulo Skaf e o pato)

"O Estado de São Paulo registrou o fechamento de 2.325 indústrias de transformação e extrativas nos primeiros cinco meses do ano. O número é o mais alto para o período na última década e 12% maior que o do ano passado", o que indica que o apoio da Fiesp, dos patos amarelos, ao golpe de 2016 foi um tiro no pé

21 de julho de 2019

O apoio da Federação das Indústrias de São Paulo, comandada por Paulo Skaf, que colocou nas ruas seu pato amarelo, ao golpe de 2016, foi um tiro no pé dos industriais paulistas. "O Estado de São Paulo, maior polo industrial do País, registrou o fechamento de 2.325 indústrias de transformação e extrativas nos primeiros cinco meses do ano. O número é o mais alto para o período na última década e 12% maior que o do ano passado, segundo a Junta Comercial", aponta reportagem do Estado de S. Paulo, deste domingo.

"Entre 2014 e 2018, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro acumulou queda de 4,2%, enquanto o da indústria de transformação em todo o País caiu 14,4%. “Significa que a produção caiu bastante e obviamente teve impacto nas empresas, com fechamento de fábricas e demissões”, diz o economista José Roberto Mendonça de Barros, da MB Associados", aponta ainda o texto.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]