2

São Gonçalo do Amarante - CE - Segunda-feira 28 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.362

Campanha repugnante contra Marisa Letícia foi tramada por Sérgio Moro e Deltan Dallagnol


(foto Ricardo Stuckert – divulgação)
18/8/2019

Os advogados de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificaram como “estarrecedor, inimaginável e repugnante” o conteúdo de novo vazamento do The Intercept, mostrando como o ex-juiz e atual ministro da Justiça Sergio Moro atuou declaradamente contra a defesa.

As conversas se referem ao depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo relativo ao tríplex de Guarujá, em 10 de maio de 2017. Após a audiência, Moro provocou o procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima para que divulgasse uma nota à imprensa para rebater o que ele denominou como “showzinho” da defesa de Lula na ocasião. (Da RBA)

Confira nota dos advogados do ex-Presidente Lula

É estarrecedor constatar que o juiz da causa, após auxiliar os procuradores da Lava Jato a construir uma acusação artificial contra Lula, os tenha orientado a desconstruir a atuação da defesa técnica do ex-Presidente e a própria defesa pessoal por ele realizada durante seu interrogatório (10/05/2017). As novas mensagens reveladas ontem (14/06/2019) pelo “The Intercept”, para além de afastar qualquer dúvida de que o ex-juiz Sérgio Moro jamais teve um olhar imparcial em relação a Lula, mostram o patrocínio estatal de uma perseguição pessoal e profissional, respectivamente, ao ex-Presidente e aos advogados por ele constituídos.

É inimaginável dentro de um Estado de Direito que o Estado-juiz e o Estado-acusador se unam em um bloco monolítico para atacar o acusado e seus advogados com o objetivo de impor condenações a pessoa que sabem não ter praticado qualquer crime.

É repugnante, ainda, constatar que a campanha midiática ocorrida em maio de 2017 objetivando atacar a memória de D. Marisa Letícia Lula da Silva tenha sido tramada pela Lava Jato, como também revelam as mensagens do “The Intercept”.

Tais fatos, públicos e notórios, reforçam o que sempre defendemos nos processos e no comunicado encaminhado em julho de 2016 ao Comitê de Direitos Humanos da ONU: Lula é vítima de “lawfare” e o ataque aos seus advogados é uma das táticas utilizadas para essa prática nefasta.



13 comentários:

Unknown disse...

É uma vergonha! Como pode a justiça ter lado e partido? A justiça não é cega?

Nelma Alves de Oliveira disse...

Por que mesmo com todos esses vazamentos,nada acontece?
A gente já sabia que é uma armação muito bem orquestrada, mas agora se tem provas.
Meu Deus,porque não são levadas em consideração?

fatinha.assis@gmail.com disse...

Como confiar no judiciário brasileiro? Nojo .

Unknown disse...

Qdo será q essa quadrilha irá para trás das grades?

tomagal disse...

É estarrecedor tudo isso! O BRASIL VIVE UMA DITADURA PLANEJADA E ORQUESTRADA DESDE O GOLPE! MAS UMA VEZ ESTÁ PROVADO A MASSA DE MANOBRA COGNITIVA SOBRE A POPULAÇÃO IGNORANTE DESTE PAÍS!

Amigos de curso e amantes musicais disse...

❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹 ❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹V❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹❤❤🌹LULALIVRE❤❤🌹

Unknown disse...

LULA O MAIOR ESTADISTA MUNDIAL E AMADO POR TODOS ISSO CAUSOU UMA INVEJA TAMANHA NA DIREITA HORROROSA E INVEJOSA QUE TRAMARAM DE FORMA SUJA CONTRA O LULA POIS TAMBÉM CONTRA O POVO DAÍ O GOLPE EXTRATÉGICAMENTE CONTRA TODOS

Unknown disse...

COMO CONFIAR NA JUSTIÇA BRASILEIRA?

COMO CONFIAR NO JUDICIÁRIO BRASILEIRO?

Unknown disse...

Com isso tudo fica escancarado que no Brasil a justiça tem partido e, poder de manipular a vida de uma Nação!
Por isso não acredito que esse vagabundo do Moro responderá pelos seis crimes.

jose erb ubarana disse...

Justiça corrupta

Unknown disse...

Vagabundo não é somente Bolsonaro, como classificou o líder do PSL no governo, mas também a tds que, sabendo dos crimes cometidos por Moro, Dallagnol e outros que os apoiaram, continuam defendendo essa corja. Quem se mistura com porco, farelo come. São vagabundos iguais.

Unknown disse...

O Judiciário sempre foi um ente, absolutamente, oculto. Do tal, mensalão do PT pra cá, veio pra luz e mostrou sua deformação monstruosa pois tem duas caras numa cabeça só. Opulento, arrogante, semi-deus, parcial, corruto, TIRANO. EU NÃO CONFIO MAIS.

GUSTAVO HORTA disse...

*Renato Janine*
*Folha de São Paulo*
*15/11/19*

“Vários amigos, embora tenham horror ao atual governo, não se preocupam muito: pensam que em quatro anos as eleições o substituirão. Alguns acrescentam que o Brasil assim aprenderá melhor o valor
da democracia.

De minha parte, entendo que eles subestimam a destruição do tecido social e político, a liquidação da
vida inteligente e da vida mesma, que está sendo efetuada prioritariamente nas áreas da educação e do meio ambiente.

Debate-se muito o que é fascismo. Porém alguns pontos são fundamentais nesse regime, talvez o mais antidemocrático de todos, que não é apenas um exemplo de autoritarismo.

Primeiro, o fascismo conta com ativo apoio popular. Tivemos uma longa ditadura militar, mas com sustentação popular provavelmente minoritária e seguramente passiva. Mesmo no auge de sua popularidade —o período do “milagre”, somando general Médici, tortura e censura, tricampeonato de futebol e crescimento econômico— não houve movimentos paramilitares ou massas populares saindo às ruas para atacar fisicamente os adversários do regime.

Hoje, há.

Daí, segundo, a banalização da violência. Elas deixam de ser, na frase de Max Weber, monopólio do Estado, por meio da polícia e das Forças Armadas: os próprios cidadãos, desde que favoráveis ao governo, sentem-se autorizados a partir para a porrada.

O ataque à barca em que estava Glenn Greenwald em Paraty é exemplo vivo disso.

O que distingue o fascismo das outras formas de direita é ter uma militância radicalizada, ou seja, massas que banalizam o recurso à violência. O fascismo já estava no ar uns anos atrás quando um pai, andando abraçado com o filho adolescente, foi agredido na rua por canalhas que pensavam tratar-se de um casal homossexual.

Terceiro: essa violência é usada não só contra adversários do regime —a oposição política— mas também contra quem o regime odeia. Não foca apenas quem não gosta do governo. Mira aqueles de quem o governo não gosta. No nazismo, eram judeus, homossexuais, ciganos, eslavos, autistas. No Brasil, hoje, são sobretudo os LGBTs e a esquerda, porém é fácil juntar, a eles, outros grupos que despertem o ódio dos que se gabam de sua ignorância (“fritar hambúrguer” é um bom exemplo, até porque hambúrguer não se frita, se faz na chapa).

Quarto: o ódio a tudo o que seja inteligência, ciência, cultura, arte. Em suma, o ódio à criação. Não é fortuito que Hitler, que quis ser pintor, tivesse um gosto estético tosco, e que o nazismo perseguisse, como “degenerada”, a melhor arte da época. É verdade que os semifascistas Ezra Pound e Céline brilham no firmamento da cultura do século 20 —mas são agulha no palheiro.

Antonio Candido uma vez escreveu um manifesto dos docentes da USP criticando a “mediocridade irrequieta” que comandava a universidade. Um colega discordou: a mediocridade nunca é irrequieta! Mas Candido tinha razão. A mediocridade procede hoje, sem pudor, ao desmonte de nossas conquistas não só políticas e sociais, mas culturais e ambientais.

A irracionalidade vai a ponto de algumas dezenas de paratienses tentarem sabotar a Flip, que dá projeção e dinheiro para a cidade. Essa é uma metáfora de um país que namora o suicídio.

Salvemos a vida, salvemos a vida inteligente! Construamos alternativas e alianças para enfrentar essas ameaças. Não temos tempo de sobra.”

Renato Janine Ribeiro

♧♧♧♧♧♧♧♧♧♧♧

Se essa quadrilha ficar no poder somente por 4 anos levaremos algumas décadas para recuperação do país.
Da última vez que tivemos a ditadura no país foram quatro décadas.
Como estamos de novo em uma ditadura...

Mais 40 anos... período de trevas em que viveremos.
Acabamos por deixar uma mórbida e sórdida herança para os nossos filhos e, talvez, até para nossos netos. Que meeerrda!

> https://youtu.be/iWcnGinrcMQ

gustavohorta.wordpress.com

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor