Mensagens provam influência de Deltan Dallagnol sobre Barroso e Fachin



No novo capítulo da Vaza Jato, fica também claro que o candidato oficial da Lava Jato para a PGR, o procurador Vladimir Aras, sabia da influência exercida por Deltan Dallagnol sobre dois ministros do Supremo Tribunal Federal: Luis Roberto Barroso e Edson Fachin, dois que sempre votaram contra os direitos do ex-presidente Lula. Barroso foi relator, inclusive, do voto no TSE que tirou Lula ilegalmente das eleições de 2018

16 de agosto de 2019

A Vaza Jato também comprova nesta sexta-feira que Deltan Dallagnol exercia forte influência sobre dois ministros do Supremo Tribunal Federal, Luis Roberto Barroso e Edson Fachin, que sempre votaram contra os direitos do ex-presidente Lula, que hoje seria presidente, não fosse a fraude eleitoral de 2018. Confira abaixo mais um trecho da reportagem:

Deltan e Aras passaram a acelerar as articulações em fevereiro. No dia 19, o candidato pediu explicitamente a ajuda do coordenador da Lava Jato para ter acesso à cúpula do Judiciário: "Vc poderia me apresentar a Barroso e Fachin?", questionou. "Preciso de aliados no STF".

Essas mensagens foram enviadas à 0h49. Pela manhã, às 7h23, Deltan acena positivamente e se compromete a acompanhar Aras nos encontros em Brasília: "Prov em março vou prai pra dar uma aula magna em uma faculdade com o dia livre e marcamos c eles".


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]