Situação de Deltan Dallagnol como chefe da Lava Jato é insustentável


Deltan Dallagnol
(Foto: Pedro de Oliveira/ ALEP)

O questionamento à ação ilegal do procurador Deltan Dallagnol à frente da Operação Lava Jato elevou-se ao ponto de tornar insustentável a sua continuidade na função

14 de agosto de 2019

O questionamento à ação ilegal do procurador Deltan Dallagnol à frente da Operação Lava Jato elevou-se ao ponto de tornar insustentável a sua continuidade na função.  Multiplicam-se as ações no Ministério Público Federal e no STF (Supremo Tribunal Federal) que questionam a conduta do chefe da força-tarefa da Lava Jato do Paraná.  

A essas ações acrescenta-se a cobrança pública da procuradora-geral da República, Raquel Dodge,  nesta terça-feira (13), para que os integrantes da instituição atuem “dentro dos marcos da legalidade”, numa alusão a Dallagnol e seus colegas da Lava Jato. 

Reportagem dos jornalistas Reynaldo Turollo Jr. e Thais Arbex informa que a pedido de dois conselheiros do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), um procedimento contra Deltan, levado ao órgão por causa das mensagens de Telegram publicadas pelo The Intercept Brasil, foi desarquivado nesta terça (13) e voltará a tramitar. 

Os questionamentos à conduta ilegal de Deltan cresceram depois do vazamento de mensagens trocadas por membros da Lava Jato e obtidas pelo Intercept. 

Essas mensagens demonstraram a colaboração de procuradores com o ex-juiz Sergio Moro, numa conduta que violou a imparcialidade dos processos, investigações informais de ministros do STF (o que é proibido para representantes da primeira instância) e um plano de negócios e palestras de Deltan para lucrar com a fama da Laja Jato. 

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público reabriu a apuração sobre Deltan e vai julgá-lo.)


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]