Deltan Dallagnol disse a procuradora que Lava Jato do Rio tinha 'tudo documentado' para derrubar Gilmar Mendes


(Foto: ABr)

"Fala com o pessoal do RJ QUE TEM tudo documentado quanto à atuação do sócio da esposa", escreveu o coordenador da força-tarefa da Lava Jato ao aconselhar a colega Thaméa Danelon. Ele se referia ao advogado Sérgio Bermudes, sócio da também advogada e esposa do ministro do STF, Guiomar Feitosa Mendes

16 de setembro de 2019 

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, afirmou à sua colega de São Paulo, a procuradora Thaméa Danelon, que a equipe de operação no Rio de Janeiro tinha "tudo documentado" para agir em nome de uma operação que tentaria derrubar Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal.

"Fala com o pessoal do RJ QUE TEM tudo documentado quanto à atuação do sócio da esposa", escreveu Dallagnol, depois de saber de Thaméa que ela havia recebido um pedido do advogado do setor privado Modesto Carvalhosa para que redigisse uma minuta de pedido de impeachment contra Gilmar.


Sobre o "sócio da esposa" do ministro, Dallagnol se referia ao advogado Sérgio Bermudes, sócio da também advogada Guiomar Feitosa Mendes.

As revelações constam em mensagens trocadas em maio de 2017 no aplicativo Telegram pelos procuradores e foram divulgadas em novo capítulo da Vaza Jato nesta segunda-feira 16 por Reinaldo Azevedo.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]