Deltan Dallagnol permanecer solto e sem tratamento é um risco para o País


Paulo Pimenta e Deltan Dallagnol
(Foto: Câmara dos Deputados | ABr)

Na tribuna da Câmara, o deputado Paulo Pimenta, líder do PT, defendeu o afastamento imediato do procurador Deltan Dallagnol do MPF, após as revelações de que ele cogitou concorrer ao Senado e deixou em aberto tentar 2022

4 de setembro de 2019

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, subiu à tribuna na nesta terça-feira, 3, e comentou as novas revelações da Vaza Jato, que mostram que o procurador Deltan Dallagnol cogitou concorrer ao Senado e deixou em aberto tentar 2022 (leia mais no Brasil 247).

"O indíviduo mantinha um grupo no Telegram onde só ele participava. E ele mandava mensagens para ele mesmo e ele respondia as mensagens. Pedia conselhos para ele mesmo, respondia os conselhos e chega à conclusão de que ele tinha razão", disse Pimenta.

"É quase inacreditável que o Ministério Público Federal brasileiro tenha sido tomado de assalto, imagine o risco que corre a sociedade brasileira na mão de um indivíduo como esse?", questionou.

"Esse cara é um risco permanecer solto sem tratamento. A sociedade brasileira corre um grave risco. Ele e seus parceiros desta organização criminosa, chefiada por Sérgio Moro, precisam ser contidos. E as pessoas que foram perseguidas precisam ser colcoadas em liberdade", disse Pimenta.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]