Desastre ambiental de Jair Bolsonaro causa triplo de queimadas na Amazônia



A medição é do Inpe e vale para o mês de agosto, em comparação com 2018, quando foram registrados cerca de 10 mil casos neste mês do ano. Em 2019, são 31 mil focos de incêndio

1 de setembro de 2019

O desprezo de Jair Bolsonaro (PSL) pela preservação do principal patrimônio ambiental do Brasil e, possivelmente, mundial, sinalizado em suas nomeações ministeriais e reiterado em suas constantes declarações ao longo de oito meses de Governo, rendeu até o momento o triplo de registros de queimadas na Amazônia para um mês de agosto. 

A medição é em comparação com 2018, quando foram registrados cerca de 10 mil casos, contra 31 mil focos de incêndio este ano, conforme números do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A entidade foi menosprezada por Bolsonaro ao apontar aumento nos índices de desmatamento e está sob sua intervenção desde a demissão de seu presidente, Ricardo Galvão, no início do mês.

Os dados completos estão em reportagem do Uol


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]