Recessão quebra faturamento da Globo e derruba arrecadação de clubes de futebol



19/09/2019

A Globo também está sentindo na pele a crise econômica do governo Jair Bolsonaro (PSL). A emissora não conseguirá vender os previstos R$ 500 milhões em pacotes do sistema pay-per-view. Com isso, os vinte clubes da Série A terão a arrecadação revisada para baixo. 

Segundo reportagem da Folha, os dirigentes dos clubes de futebol foram convocados pela Globo para uma reunião na manhã desta sexta-feira (20), em São Paulo. Lá eles receberão a péssima notícia de que o desemprego e a recessão econômica do governo federal estão atrapalhando as vendas.

A conta é simples. O torcedor, por mais fanático que seja, precisa garantir para sua família, comida, moradia, saúde, educação e vestimentas. Somente após garantir os itens básicos é que ele gasta com certos “luxos”, como ir ao cinema, trocar o carro, viajar, comprar um pacote de PPV…

O problema é que o desemprego castiga a maioria dos brasileiros. Sem renda, o trabalhador/torcedor não tem condições de destinar alguns reais para o “supérfluo”.

Em 2018, o mercado de PPV no Brasil movimentou R$ 1,4 bilhão. A tendência é que despenque com o “Efeito Bolsonaro” na economia.

A Folha registra que o Athletico Paranaense é um dos times da Série A que sempre resistiram ao monopólio da Globo no futebol. Embora a equipe tenha contrato com o sistema PPV, na TV aberta foi o único a não fechar contrato com a emissora até 2024.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]