Bolsonaro blinda ministro do Turismo, denunciado pela PF e indiciado pelo MP



Jair Bolsonaro disse que apesar do indiciamento do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, pela suspeita de desvios de recurso públicos em um esquema de candidaturas laranjas, seguirá no cargo. “Ele não chegou ao final da linha", afirmou

6 de outubro de 2019

Jair Bolsonaro saiu em defesa do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que foi indiciado na última sexta-feira (4) pela Polícia Federal e denunciado pelo Ministério Público pela suspeita de desvios de recurso públicos em um esquema de candidaturas laranjas em Minas Gerais nas últimas eleições. “Ele não chegou ao final da linha. Se for algo de grave, substancioso, a gente toma uma decisão. Ele está fazendo um brilhante trabalho”, disse Bolsonaro em entrevista às jornalistas Tânia Monteiro e Andreza Matais.

No mesmo dia do indiciamento de Marcelo Álvaro, o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, informou que o ministro permanecerá no cargo.“O presidente da República aguardará o desenrolar do processo. O ministro permanece no cargo”, disse.

Ainda segundo Bolsonaro, sob a guarida de Marcelo Álvaro, o ministério do Turismo vem apresentando um “brilhante trabalho” e deixou de ser uma “moeda de troca”. “Ele está fazendo um brilhante trabalho. Tem um diretor lá da Embratur, Gilson Machado, que tá no 220 volts o tempo todo. Temos um plano audacioso. Onde tiver um hotel nós pretendemos afundar um navio ali. Vai ajudar a manter o hotel com mais clientes, mais hóspedes, de gente que gosta de fazer o mergulho de contemplação. Esse ministério era apenas uma moeda de troca no passado, hoje tem sua finalidade e dá retorno”, afirmou.

Brasil 247



0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]