Globo sustentáculo do golpe parte para a guerra aberta contra Lula


Neofascistas que apoiam Bolsonaro atacam a Globo e pedem o linchamento de seus profissionais

Sustentáculo maior da prisão política do ex-presidente Lula, que foi preso para não disputar uma eleição presidencial que venceria em primeiro turno, a Globo publica editorial nesta quarta-feira em que questiona sua decisão de não se submeter ao regime semiaberto. "Lula dobra uma aposta em que está explícito o desrespeito à Justiça. Acha que isso lhe trará benefícios", quando, na realidade, foi o Poder Judiciário que desrespeitou os direitos humanos e políticos de Lula

2 de outubro de 2019

A Globo expliciou, nesta quarta-feira, que atua como principal pilar do golpe continuado contra a democracia brasileira que passou por três etapas: a deposição ilegal da ex-presidente Dilma Rousseff, a prisão do ex-presidente Lula sem provas e a retirada de seus direitos políticos. O plano previa a volta do PSDB ao poder, mas o resultado foi o governo de extrema-direita Jair Bolsonaro, que, em aliança com evangélicos e emissoras de televisão de segunda linha, hoje trata a Globo abertamente como inimiga.

Embora o plano tenha fracassado, a Globo se mantém firma na sustentação do ódio ao ex-presidente Lula, que é apontado como preso político pelos maiores juristas do Brasil e do mundo. É o que faz o jornal O Globo, em editorial publicado nesta quarta-feira.


"Agora, a missão é formatar e fortalecer a imagem de 'Lula herói', depois da tentativa persistente da construção do 'Lula injustiçado'. Contraria este projeto aceitar a progressão de pena. Ele deseja, também, ganhar tempo, com esperança no julgamento de um processo em que argui a isenção do juiz Sergio Moro para julgá-lo. E no caso do fim da prisão em segunda instância", diz o texto.

"Lula dobra uma aposta em que está explícito o desrespeito à Justiça. Acha que isso lhe trará benefícios", completa ainda o jornal da família Marinho, quando, na realidade, foi o Poder Judiciário que desrespeitou os direitos humanos e políticos de Lula.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]