Ministros do Supremo dão sinais de que não se intimidam com pressão do general Villas Bôas


(Foto: Tiago Correa/CMM.)

A mensagem publicada nesta quarta-feira (16) pelo general Villas Bôas nas redes sociais para intimidar o Supremo Tribunal Federal no momento em que o STF inicia o julgamento sobre a prisão após condenação em segunda instância repercutiu mal na corte suprema. MInistros da corte dão sinais de que não se deixarão intimidar

17 de outubro de 2019

Segundo a coluna Painel da Folha de S.Paulo, a tentativa do general Villas Bôas de interferir no julgamento do STF desta quinta-feira (17) atiçou ânimos na corte.

Ministros dizem que, desta vez, a chance de a pressão surtir efeito contrário é grande. 

Villas Bôas não só tenta intimidar o STF com o fantasma da convulsão social, como também quer manipular a opinião pública, sugerindo implicitamente uma rebelião contra eventual decisão da corte que beneficie o ex-presidente Lula, preso político em Curitiba depois de uma condenação injusta da Lava Jato.  

A reação de Ministros do STF mostra que o ambiente é diferente do ano passado, quando o general publicou mensagem incisiva às vésperas do julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Lula. Na ocasião, a pressão do então Comandante do Exércirto surtiu efeito sobre o voto decisivo da Ministra Rosa Weber.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]