2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quinta-feira 24 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.358

Eliane Cantanhêde aponta coleção de retrocessos e Brasil no colo de Trump após um ano de Bolsonaro


Jornalista Eliane Cantanhêde
(Foto: Reprodução/vídeo)

"No mais, o governo abriu tudo para os EUA, mas, até agora, ninguém sabe, ninguém viu, no que isso conta a favor dos interesses do Brasil. A olho nu, não se vê pragmatismo, muito menos reciprocidade. Só Trump ri. Não tem graça nenhuma", diz a jornalista

31 de dezembro de 2019

Em seu balanço sobre 2019, a jornalista Eliane Cantanhêde aponta uma coleção de retrocessos e o Brasil no colo dos Estados Unidos. "Fica o histórico de manifestações do presidente da República, ora machistas, ora homofóbicas, ora pró-ditadores sanguinários, ora acusando Paulo Freire de 'energúmeno'. Para que? Ninguém sabe, mas o fato é que os filhos vão atrás. Sem citar hienas e 'golden shower', ambas de péssima lembrança", diz ela, em sua coluna de fim de ano. 

"No mais, o governo abriu tudo para os EUA, mas, até agora, ninguém sabe, ninguém viu, no que isso conta a favor dos interesses do Brasil. A olho nu, não se vê pragmatismo, muito menos reciprocidade. Só Trump ri. Não tem graça nenhuma", afirma.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor