2

São Gonçalo do Amarante - CE - Terça-feira 27 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.392

Enriquecimento ilícito: Flávio Bolsonaro usou “rachadinha” para comprar imóveis



Para o Ministério Público Federal, Flávio Bolsonaro usava o dinheiro do esquema corrupto em seu gabinete em benefício próprio

Por Jornal GGN -19/12/2019

Para o Ministério Público Federal, Flávio Bolsonaro usava o dinheiro do esquema corrupto em seu gabinete em benefício próprio. Ele comprou dois apartamentos em Copacabana para lavar os recursos desviados pela “rachadinha” – quando os funcionários do gabinete, em geral, fantasmas, devolvem parte ou todo o salário.

Segundo o MPF, em 2012, Flávio e sua esposa, Fernanda, usaram dinheiro vivo, fruto do esquema, para comprar dois apartamentos em Copacabana, no Rio de Janeiro. Eles deram dois cheques somando R$ 210 mil de entrada. E mais R$ 683 mil em espécie. Na escritura, a operação saiu com valor de R$ 310.

“Flávio e Fernanda também não haviam vendido nenhum imóvel naquele ano e não tinham disponibilidade financeira para a operação. Isso indica, para os investigadores, que a única origem possível para os recursos em espécie é o recolhimento de dinheiro feito junto a ex-assessores”, afirmou a Folha de S. Paulo desta quinta (19).

Flávio, depois, vendeu os imóveis, lucrando R$ 813 mil. Pelas contas do Ministério Público, o rendimento real foi de R$ 176,6 mil. Com isso, declarou a transação à Receita Federal e passou um verniz de legalidade nos recursos.



0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor