2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 23 de outubro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.388

Rogério Correia escancara parcialidade de Sérgio Moro na Lava Jato



Nesta quinta-feira (26), diante das novas revelações da Vaza Jato, o deputado federal Rogério Correia (PT-MG) escancarou a parcialidade do atual ministro da Justiça e, à época, então juiz de Curitiba: "Moro foi contra investigar denúncias de Cunha porque explicitou o golpe contra Dilma. Mas as mentiras de Paloci ele validou sem provas"

26 de dezembro de 2019

Comentando sobre a fracassada tentativa do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) de fechar acordo de delação na Lava Jato, o deputado federal Rogério Correia (PT-MG) escancarou a notória parcialidade da Lava Jato e do ex-juiz e atual ministro da Justiça Sérgio Moro. 

"Moro foi contra investigar denúncias de Cunha porque explicitou o golpe contra Dilma. Mas as mentiras de Paloci ele validou sem provas", escreveu nesta quinta-feira (26).

Reportagem de Felipe Bachtold, da Folha, e Rafael Neves, do Intercept Brasil, mostra que se a Lava Jato tivesse aceito a proposta de delação premiada do ex-deputado Eduardo Cunha, do MDB, o Brasil saberia como ele montou um mensalão para 120 deputados, que lhe permitiu chegar à presidência da Câmara, onde articulou o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, e como Michel Temer, usurpador da presidência da República, se beneficiava do esquema.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor