Apagão na previdência 2.000.000 de pessoas na fila, faz Bolsonaro demitir presidente do INSS


Renato Vieira afirmou que os problemas com as filas do INSS só seriam resolvidos em seis meses.
(Foto: Agência Brasil)

Ministério da Economia anuncia a demissão de Renato Vieira, que ficou um ano no cargo. Leonardo Rolim será o substituto e terá de comandar a crise da fila do INSS, que tem quase 2 milhões de pedidos represados e foi o epicentro de um apagão no governo
28 de janeiro de 2020

O secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, demitiu o presidente do INSS, Renato Vieira. O atual secretário de Previdência, Leonardo Rolim, será o substituto e terá de comandar a crise da fila com quase 2 milhões de pedidos represados.

O anúncio foi feito pelo Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes. "Ele consolidou sua disposição de sair do INSS a pedido. Foi uma conversa amadurecida ao longo dos últimos 15 dias", afirmou Rogério Marinho.

No último dia 10 de janeiro, o então presidente do INSS Renato Vieira afirmou que os problemas com as filas do INSS só seriam resolvidos em seis meses. O governo chegou a anunciar a convocação de militares da reserva, gerando críticas, por serem pessoas pouco familiarizadas com o trabalho.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor