2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 27 de novembro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.422

Homem é preso Pacajús suspeito de matar amigo por 'contrato' de dívida


Corpo de empresário foi localizado no bairro Tucum, em Pacajus. — Foto: Rafaela Duarte/ SVM
Foto: Rafaela Duarte/ SVM

A vítima, um empresário de 30 anos, era proprietária de duas lanchonetes e revendia carros no município

09/01/2020

Foi preso o homem apontado como autor intelectual do crime contra o empresário de Pacajus encontrado morto dentro do próprio veículo após sair para entregar encomendas, na noite desta terça-feira (7). O suspeito era amigo da vítima, e o crime foi motivado por um acordo de empréstimo, segundo a polícia. Os executores da vítima ainda não foram localizados.

A vítima, um empresário de 30 anos, era proprietária de duas lanchonetes e revendia carros no município de Pacajus, Região Metropolitana de Fortaleza. Ele havia sido visto pela última vez no início da tarde do dia 7 de janeiro, quando saiu para entregar bolos e salgados.

O mandante era amigo do empresário e havia contraído um empréstimo com a vítima no valor de R$ 7 mil, de acordo com o delegado de Pacajus, Marcelo Pinheiro. Como garantia, o suspeito entregou à vítima o contrato da própria casa.

“A vítima havia cobrado alguma garantia. Ele deu o contrato de compra e venda da casa dele (o suspeito). Mesmo após o pagamento, a vítima não devolveu o contrato de garantia e durante esse tempo, esses três meses, ele ficou enrolando, segundo ele (suspeito), pra devolver esse contrato. E essa foi a principal motivação do delito”, esclareceu o delegado.

Ainda segundo Pinheiro, suspeito e vítima mantinham contato normalmente, e o amigo já teria contraído outros empréstimos com o empresário.

No dia do crime, mandante e vítima conversaram para que o empresário fosse buscar um pagamento referente a outra dívida, informou Pinheiro. A execução ocorreu após o empresário deixar a casa do suspeito.

Outras duas pessoas suspeitas de efetivar o assassinato ainda não foram localizados. O mandante do crime não possuía antecedentes criminais.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor