2

São Gonçalo do Amarante - CE - Quarta-feira 30 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.364

Bolsonaro e Sérgio Moro se calam diante da execução do miliciano Adriano suspeito de assassinar Marielle



Publicado em 9 fevereiro, 2020

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), até agora, nada falaram sobre a execução do miliciano Adriano da Nóbrega. Ele era investigado pelo assassinato de Marielle Franco, em março de 2018, no Rio. 

Apontado como chefe do escritório da milícia, Nóbrega foi morto a tiros numa suposta troca de tiros com policiais do Rio de Janeiro. Segundo as autoridades, o confronto teria ocorrido na zona rural de Esplanada, no interior da Bahia, após resistência do suspeito à voz de prisão.

O último post de Moro, no Twitter, é sobre o lançamento de uma consulta pública sobre novas regras para publicidade em programas infantis na TV e na internet. Nada sobre a morte do capitão Adriano Nóbrega.

“Não estava na lista de “Procurados” do ex-juiz, mas era o personagem principal do faroeste. The end”, observou o jornalista Xico Sá, do espanhol El País.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor