2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sábado 26 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.360

Juíza do ‘CtrlC/CtrlV’ que condenou Lula no ‘caso do sítio de Atibaia’ tem decisão anulada por Gilmar Mendes


Juíza Gabriela Hardt. Imagem: Reprodução/Youtube

Publicado em 27 fevereiro, 2020 

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulou uma decisão da juíza Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que autorizava a busca e apreensão em endereços do dono da Caoa, o empresário Carlos Alberto de Oliveira Andrade.  

O ato da magistrada foi executado pela Polícia Federal (PF) em agosto do ano passado com base na delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci.

Gilmar apontou insuficiência técnica na decisão da juíza e apontou precariedade na aprovação do ato. “Como se depreende da decisão que determinou a busca e apreensão em endereço do requerente, sua fundamentação é, de fato, bastante precária e não traz elementos concretos aptos a fundamentar a realização da medida”, escreveu o ministro do STF.

“Cuida-se, em verdade, da suposição de uma outra suposição, que é vaga, unilateral e cujas razões parecem ainda obscuras”, pontuou Gilmar Mendes.

Gabriela Hardt, no fim de 2018, substituiu o então juiz Sérgio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba. Ele saiu da magistratura para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública.


1 comentários:

Raí disse...

Anulou agora ? Mais o ato ilegal, não foi executado ? Se foi, agora é tarde.

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor