O ‘herói’ de Bolsonaro era segurança de bicheiro assassinado



POR FERNANDO BRITO · 29/02/2020

Quando, em pleno Carnaval, Alcebíades Paes Garcia, irmão do ‘bicheiro’ Maninho (Waldomiro Paes Garcia) foi emboscado e assassinado, este blog, apenas com a memória e publicações de jornais, lembrou que o ex-PM Adriano Nóbrega, fuzilado dias antes na Bahia, tinha ligações com ele.

Hoje, na Folha, Cátia Seabra e Ítalo Nogueira, documentam esta ligação, com os depoimentos, em juízo, de Rogério Mesquita (também assassinado depois), que confessou ter indicado, em 2004, o então PM, amigo de Fabrício Queiroz, para ser segurança de “Bidi”. Adriano estava preso, mas indicava outros policiais para fazerem a guarda do irmão do contraventor.

No ano seguinte, ele recebeu a medalha Tiradentes de Flávio Bolsonaro e foi defendido por Jair em discurso na Câmara em outubro do mesmo ano, após ser condenado no processo de homicídio”.

Portanto, aquele que Jair Bolsonaro chamou de “herói” e disse ter mandado condecorar, já era, àquela altura, segurança de bicheiro.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor