Bolsonaro chora em reunião no Palácio do Planalto por crise do coronavírus e isolamento político


Jair Bolsonaro coloca máscara durante entrevista coletiva sobre coronavírus no Palácio do Planalto
(Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Bolsonaro tem sofrido com a perda de credibilidade diante do avanço da pandemia do novo coronavírus e tem estado politicamente isolado cada vez mais

31 de março de 2020

Cada vez mais isolado e perdendo a credibilidade diante do avanço da pandemia de coronavírus no Brasil, Jair Bolsonaro chorou nesta terça-feira (31) durante reunião no Palácio do Planalto, informa reportagem de Igor Gielow, da Folha. 

Bolsonaro defende o fim so isolamento social como medida de prevenção contra o coronavírus, contrariando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e especialistas. Por duas semanas ele vem sendo alvo de panelaços por todo o País e recebendo duras críticas de governadores, como João Doria (PSDB) e Wilson Witzel (PSC).

Há também uma tensão entre os ministros, já que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já disse mais de uma vez que o isolamento social deve continuar, discordando de Bolsonaro. 

“O que é possível dizer a esta altura é que há preocupação com o risco de instabilidade social devido aos impactos econômicos da pandemia, além daquilo que já era identificado como o perigo de os militares serem usados na disputa entre o presidente e os estados. Associado a tudo isso, existe o temor de que a beligerância de Bolsonaro leve a crise a outro patamar, já que ele não conta mais nem com apoio no Congresso, nem com a boa vontade do Supremo desde que apoiou ato pedindo o fechamento das instituições”, diz trecho da reportagem da Folha.


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor