2

São Gonçalo do Amarante - CE - Sexta-feira 27 de novembro de 2020 - Ano: XIII - Edição: 4.422

Editorial da Band aponta rompimento do agronegócio com a estupidez bolsonarista


Embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, Eduardo Bolsonaro e Ernesto Araújo
(Foto: Agência Brasil)

É este o significado do editorial em que Eduardo Bolsonaro e Ernesto Araújo, que agrediram a China, maior parceiro econômico do Brasil, são chamados de idiotas

21 de março de 2020 

O editorial do grupo Bandeirantes, lido na noite de ontem pelo jornalista Eduardo Oinegue, revela que o agronegócio, que tem na China seu maior parceiro comercial, rompeu com a estupidez do bolsonarismo – um regime político que está a serviço dos interesses de Donald Trump e, portanto, contra os interesses econômicos do Brasil. Leia, abaixo, o editorial da Band:

A provocação desnecessária de um deputado irresponsável, seguida por um chanceler idiotizado, uma espécie de avesso do Barão do Rio Branco, colocou o Brasil em conflito com seu maior parceiro comercial.

Pura inépcia. O chefe da diplomacia, que teria como missão zelar pelos interesses do país, torna-se assim um obstáculo - talvez o maior - no caminho de nossas relações com a China. O lamentável chanceler realiza essa proeza - de inverter seu papel - numa demonstração clara de que é incapaz de responder pelo cargo que lhe deram.

Exigir, como ele exigiu, que o embaixador chinês se retratasse depois de reagir ao destempero do deputado, é uma atitude descabida, que prova a inconsciência de um diplomata despreparado. Uma atitude de desprezo pela amizade e respeito do Brasil por um povo que, neste momento, mostra sua tenacidade numa luta eficiente contra o coronavírus.

Exatamente o contrário do que conseguem enxergar o deputado imaturo e o chanceler inepto. Por quanto tempo ainda veremos um idiota ocupar a cadeira de Rio Branco, Afonso Arinos e Santiago Dantas?


0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor