2

São Gonçalo do Amarante - CE - Domingo 20 de setembro de 2020 - Ano: XII - Edição: 4.355

Em vez de se retratar, Eduardo Bolsonaro volta a agredir a China e os interesses econômicos do Brasil


(Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados)

Em vez de se retratar, o filho de Jair Bolsonaro atacou mais uma vez a China, que é o país que mais investe e mais importa do Brasil, acusando o gigante asiático de causar a crise mundial

26 de março de 2020

Dois dias depois de o presidente Jair Bolsonaro fazer uma teleconferência com o presidente da China, Xi Jinping, para aplacar o incidente diplomático provocado pelo filho Eduardo Bolsonaro, o deputado federal postou na noite de ontem (26) um vídeo do canal Terça Livre com o título “Comunismo chinês usou vírus para provocar crise mundial”. A reportagem é do Metro1.

No post, Eduardo recomendou a transmissão ao vivo do canal bolsonarista, com o comentário: “Agora ao vivo @tercalivre mostrando o que muitas imprensas não mostram”. O vídeo ataca o governador de São Paulo, João Doria, usando a hashtag #DoriaEguadeTroia. Os apresentadores chamam os militares a darem uma “resposta peremptória” a uma suposta conspiração contra Bolsonaro.

A reportagem ainda informa que Eduardo também divulgou texto do portal Brasil sem Medo, ligado a Olavo de Carvalho, com o título: “Governadores se aliam à China contra Bolsonaro”, que aponta a realização de uma reunião entre o embaixador chinês no Brasil e os governadores João Doria (SP), Romeu Zema (MG), Ronaldo Caiado (GO), Eduardo Leite (RS) e Helder Barbalho (PA) como uma conspiração contra o governo federal. No post, o deputado Eduardo Bolsonaro diz que a reunião “que não estava na agenda de Doria e não foi repercutida pela imprensa vem à tona”.



0 comentários:

[ Deixe-nos seu Comentário ]

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor